Demanda conflitante: reproduzir-se ou defender-se?

Abstract

As plantas apresentam mecanismos para evitar herbivoria que podem ser direcionados por demandas fisiológicas conflitantes. A hipótese da disponibilidade de recursos sugere que espécies vegetais investem energia preferencialmente na defesa contra herbivoria e que isso dependente de fatores específicos, como a taxa de crescimento e a disponibilidade de nutrientes no solo. O objetivo do estudo foi investigar se a espécie Senna cana investe diferencialmente na proteção de ramos reprodutivos. O estudo foi desenvolvido no Parque Nacional do Catimbau, onde foram selecionados 10 indivíduos de S. canna e amostrados oito módulos de cada um - quatro ramos frutificados e quatro ramos sem frutos. Foi medida a porcentagem de herbivoria nas três folhas mais distais de cada ramo e contadas o número de sementes sadias e abortadas por fruto destes ramos. Foram obtidos os valores de (1) proporção média de herbivoria nos ramos sem frutos, (2) nos ramos com frutos a média de sementes abortadas por ramo, (3) no indivíduo a herbivoria total do indivíduo e (4) a proporção média de abortos por indivíduo. Os ramos sem frutos sofreram mais herbivoria, o que indica um direcionamento de energia para poupar os mesmos e porcentagem média da herbivoria por ramos com frutos não induziu a uma maior proporção média de sementes abortadas por ramo.

Publication
In Ecologia e Conservação da Caatinga curso de campo 2015 (eds. FFS Siqueira et al.). Recife: UFPE.
Date
Links