Influência do uso do solo na cobertura de crostas biológicas de solo em áreas de Caatinga

Abstract

Solos arenosos de florestas tropicais secas são essencialmente pobres em nutrientes. Nesses ambientes, observa-se a presença frequente de organismos associados, que se estabelecem no solo e nas rochas tendo capacidade de fixar N2 e CO2 atmosférico, denominados como soil crusts. Nosso objetivo foi avaliar como diferentes usos de solo afetam a cobertura dos soil crusts na Caatinga. Desenvolvemos este estudo no Parque Nacional do Catimbau, Pernambuco, onde foi estimada a cobertura de soil crust com parcelas de 40 cm2 em cinco áreas: área de agricultura abandonada há 18 e 2 anos, área de agricultura em atividade, trilha de bode e floresta madura. Também foram coletadas amostras de solo com e sem soil crust para avaliar diferença de pesos. Os resultados mostraram que a cobertura aumenta em estágios de regeneração mais avançados e que diminui em áreas de agricultura e trilhas de bode. O peso das amostras não diferiu, indicando que a presença dessas associações não incrementaria a quantidade água no solo, com o método que utilizamos. Sugerimos que áreas com níveis intermediários de radiação e umidade são mais favoráveis para a presença de soil crust. Contrariamente, áreas com excesso de radiação, pisoteio e revolvimento do solo não permitem o estabelecimento dessas associações.

Publication
In Ecologia e Conservação da Caatinga curso de campo 2015 (eds. FFS Siqueira et al.). Recife: UFPE.
Date
Links